10 Erros Empresariais

Neste artigo, vamos falar sobre 10 erros empresariais que podem ser evitados para garantir o sucesso do seu negócio. Quando se entra no universo empresarial pela primeira vez tudo é novidade e por isso, todos os novos empreendedores são passíveis de erro.

 

 sair das dividas

Porém, para esta situação há uma boa dica: nem todos os erros do aprendizado precisam ser cometidos. Alguns são tão previsíveis que já existem estudos justamente para os evitar, porque outras pessoas já passaram por isso.

O novo empresário precisa ter em mente que não é normal levar à falência uma empresa nos primeiros dois anos, momento onde é exigido o maior jogo de cintura possível. É preciso saber que todos podem cometer erro, mas com um plano de negócios e olhos abertos a cada passo do investimento, alguns grandes erros serão evitados. Uma dica para evitar todos os erros é sempre avaliar cada passo e saber se tal atitude foi a melhor escolha para evitar mais erros no futuro. Veja a seguir 10 erros comuns no mercado empresarial.

1 – Síndrome de Clientes Grandes

Assessoria de imprensa, agência de publicidade e escritórios de advocacia sempre passam por este problema, a eterna espera do cliente perfeito e grande. Eles esperam uma conta gigantesca que vai manter a empresa e quando ela vem, todas as atenções estão voltadas para ela.

Existe um problema com isso: com um cliente grande, sempre vem muito serviço e a maioria dos empregados é deslocado para atender este grande cliente, que pode ser, por exemplo, uma empresa multinacional pedindo uma assessoria de imprensa em território nacional e a agência inteira se volta para ele e se esquece de investir em clientes menores e de dar atenção às outras contas.

Fica a pergunta: e quando o cliente vai embora? Este é um problema enfrentado por diversas agências nos primeiros anos. A empresa consegue um grande cliente e vai gastando à medida que ele paga; ele vai embora e a economia da empresa quebra, porque não há mais dinheiro entrando.

Para fugir de tal problema, uma dica é fazer sempre um planejamento financeiro, prospectar novos clientes e fazer um programa de trabalho para dar atenção à todas as contas, uma forma de ter todos os clientes bem atendidos e de garantir a manutenção das contas, além de incentivar o marketing do seu serviço e a vinda de novos clientes.

2 – Criar Produto Sem Estudo de Mercado

Toda grande empresa já passou por isso. Uma equipe inteira trabalha durante anos em uma grande ideia, um produto que vai revolucionar o mercado mas, depois de lançado, ninguém compra. Isso aconteceu, porque você não estudou o mercado, não interagiu com o seu público consumidor para saber se era mesmo interessante. Isso pode acontecer até mesmo por você investir em um ramo de mercado que já esteja saturado, sem perspectivas de novos compradores.

Antes de criar e lançar um produto, que tal fazer uma pesquisa de marketing? Contrate uma empresa de pesquisa de mercado para saber se seu produto é mesmo bom e inovador, a qual público se destina e se terá compradores. Uma dica é fazer um piloto, ou seja, um produto para ser experimentado antes por um grupo de partir para uma produção em massa.

Outra dica é assistir ao filme “A procura da felicidade”, com Will Smith. No drama, o personagem principal investe toda a sua poupança na compra de máquinas de radiografia manual, mas são muito caras e desnecessárias, ficando com todos os produtos encalhados em casa por meses.

3 - Sociedade Igualitária nas Ações

O velho ditado popular é bem claro: amigos, amigos, negócios à parte. É comum que as pessoas tenham uma ótima ideia, chamem um bom amigo para ser seu sócio e lhe ofereça nada menos que 50 % da empresa. Isso pode ser bom agora, mas em qualquer problema ou na primeira desavença tudo se torna um problema sério e a empresa pode simplesmente para de evoluir e lucrar.

Parece orgulho, mas se a empresa foi ideia sua, tenha ao menos 51% das ações. O restante pode ser oferecido a um ou mais sócios, se você quiser. A empresa precisa andar e a cada decisão, tudo precisa ser deliberado com os sócios minoritários, mas nem sempre se chega a um consenso. Assim, será preciso que alguém dê a palavra final, que no caso, será aquele que teve a ideia.

4 – Preços Baixos

Todo novo dono de loja, lanchonete e supermercado já teve esta ideia genial: entrar no mercado com os menores preços e assim quebrar a concorrência. É mais fácil que sua economia quebre primeiro, pois ainda não há no caixa, capital de giro que te faça ter reserva suficiente  para manter o negócio.

Antes de começar com preços baixos, pense que os gastos com funcionários, aluguel e manutenção do espaço não vai baixar de preço e melhor manter uma margem de lucro segura a ir entrando em um ramo novo achando que vai fazer o diferencial.

É preferível cobrar um valor que te dê uma certa margem de lucro e conquistar clientes com propaganda e marketing a ir com uma campanha agressiva no bolso do comprador.

Existem outros fatores responsáveis pelo sucesso de um empreendimento como localização, bom atendimento e qualidade dos produtos, não apenas o valor. Pense nisso com atenção e cautela.

5 – Abrir um Empreendimento sem Dinheiro Suficiente

Jamais entre em um ramo de negócio sem ter dinheiro em caixa para a montagem. Empréstimos podem ser a solução, mas não gaste tudo, tenha dinheiro guardado até que a empresa possa se estabilizar e ganhar mercado. Estude bem o ramo e tenha um plano de resgate caso uma parte do dinheiro não tenha retornado em até três meses.

Para isso, faça um bom plano de negócios para controlar as finanças e jamais perca o controle sobre o empréstimo inicial para evitar recorrer a mais empréstimos pessoais para salvar uma economia já no vermelho.

6 – Criar Uma Empresa Sem Conhecer o Mercado

É comum que um novo empreendedor tenha uma boa ideia e já queira de cara entrar no novo negócio, mas sem saber se ele é mesmo lucrativo e sem conhecimento de como agir. Chamamos esta situação para o empresário de um empreendedor fora de foco. Não dá simplesmente para montar uma empresa e esperar os clientes sentados, é preciso agir para que tudo aconteça.

Antes de colocar em prática a sua ideia para um negócio lucrativo, pesquise sobre o ramo na Internet, leia sobre empreendedorismo e consulte amigos ou lojas concorrentes para ter certeza que seu ramo é próspero. Avalie cada mês detalhadamente e conheça a concorrência também para saber como solucionar problemas. Não se esqueça de manter um foco nas metas traçadas e fazer tudo para o atingir, assim vai garantir que nada caia para o vermelho.

Outra forma de estar fora de foco é oferecer serviços demais em um mesmo espaço. Comece aos poucos e amplie proporcionalmente o número de funcionários, de acordo com a chegada de mais clientes. ‘Quem faz tudo não faz nada’, como diz um velho ditado popular. Veja aqui frases empreendedoras para motivar seu novo negócio.

7 – Montar Uma Estrutura Cara Sem Clientes

Todo mundo quer começar por cima e isso é fato. Mas que tal investir aos poucos? Um passo de cada vez pode ser a sua melhor estratégia para montar seu negócio. Invista em uma estrutura básica, mas com boa qualidade, um local digno e barato e com o tempo e o aumento da carta de clientes, parta para investimentos maiores. É melhor garantir primeiro o retorno financeiro para depois expandir o negócio.

8 – Exigir Perfeição

Perfeição pode ser um problema sério quando se trata de uma empresa. Alguns empresários não conseguem nem sair do papel, porque querem começar com todos os setores completos e não conseguem admitir ter um começo por baixo, com pequenos serviços, mas com qualidade. É importante saber e conhecer bem seus limites e não querer ser de cara o melhor do mercado.

A concorrência com grandes marcas presentes no mercado há mais de 20 anos não são combatidas com um capital inicial alto, melhor ir aos poucos. E não existe perfeição empresarial. Todas as empresas possuem defeitos, pois elas são feitas por pessoas, e pessoas são passíveis de erro. O melhor que se tem a fazer é tentar sempre ser melhor e ter a perfeição como meta, não como padrão único aceitável.

9 – Abrir Uma Empresa Sem Ter Retorno Claro Sobre o Investimento

Antes de começar um empreendimento, realizar a compra de uma máquina para trabalhar ou entrar em uma sociedade que envolva dinheiro por menor que seja a quantia, pergunte-se sempre: em quanto tempo vou ter retorno financeiro e vou começar a lucrar?

O retorno de capital investido é um das metas mais importantes para um empreendimento e jamais pode ser ignorada, sendo esta de bastante importância para quem quer ter sucesso no mercado.

Por mais que o possível sócio seja seu amigo ou sua ideia seja a melhor do mundo, jamais invista sem saber quando o valor vai voltar ao seu bolso. Faça uma pesquisa de mercado, estabeleça metas de vendas mensais para que as contas sejam pagas e também se possa lucrar ou, não estará fazendo mais do que gastar dinheiro todos os meses. Veja aqui como fazer uma pesquisa de mercado.

10 – Não Admitir Seus Erros

Os melhores empresários são os que sabem onde erram e tentar seguir adiante modificando as suas atitudes. Se depois de dois anos seguindo a mesma política de vendas o empreendimento continua no vermelho, algo deve estar errado e uma atitude deve ser tomada de forma urgente.

Jamais persista no erro, muito menos quando há capital envolvido e tal erro pode te levar a falência. Estude para saber onde estão os problemas e reestruture o negócio para conseguir levantar a empresa.

Fonte: www.novonegocio.com.br

FacebookTwitterGoogle BookmarksLinkedin